Amigos de Anthonyara fazem campanha para ajudar o filho da jovem em Novo Gama - O Democrata - O Democrata O Democrata - Noticia toda hora

Amigos de Anthonyara fazem campanha para ajudar o filho da jovem em Novo Gama

Anthonyara Lorrana Cruz de Sousa, de 20 anos, foi morta pelo namorado com um tiro na cabeça após anunciar sua suspeita de gravidez. Comovidos, amigos tentam ajudar o filho da jovem, de apenas 4 anos

Regional

1 mês atrás

Amigos de Anthonyara Lorrana Cruz de Sousa, de 20 anos, realizaram uma arrecadação coletiva para doar ao filho da jovem, que foi morta pelo ex-namorado após ter revelado uma possível gravidez. O garotinho, de apenas 4 anos, agora vive com a família de Anthonyara. 
“Isso (a arrecadação) quem está fazendo são os amigos dela, de onde ela nasceu, em Caixas (MA). O dinheiro não é para ajudar no enterro, é para ajudar o filho dela, de 4 anos, para fralda, roupa essas coisas”, explicou Eulalia Santos, tia da Anthonyara.
Segundo a ela, o enterro da jovem já foi providenciado com a ajuda do governo. A familia espera a liberação do corpo pelo Instituto Médico Legal (IML), o que deve acontecer na segunda-feira (9/9).

Entenda o caso

Uma suposta gravidez teria motivado um homem de 21 anos a matar a ex-namorada. Anthonyara Lorrana Cruz de Sousa, 20, estava desaparecida desde 27 de agosto e o corpo foi encontrado uma semana depois, em 3 de setembro, em uma casa abandonada no Residencial Greenville, no Novo Gama. O suspeito, Kelson Lima de Souza, confessou o crime e está preso.
Continua depois da publicidadeDe acordo com a Polícia Civil de Goiás, o homem tinha um relacionamento com a vítima e, quando soube que ela poderia estar grávida, a matou com um tiro na cabeça. A mãe de Anthonyara, Shirley Maria Cruz de Sousa, contou ao Correio que a filha disse que ia fazer um teste de gravidez com o ex-namorado, mas não informou onde seria. Essa foi a última vez que as duas tiveram contato. 
Quando percebeu que a jovem demorava, Shirley entrou em contato com clínicas médicas do Novo Gama, mas não conseguiu nenhuma informação sobre a filha. “Ela saiu com a roupa que estava. Eu sabia desse namoro, mas não aprovava. Quando minha filha sumiu, eu logo desconfiei dele. Ele não aceitava que ela pudesse estar grávida e fez o que fez”, contou Shirley. 
Anthonyara morava com a mãe e um filho de 3 anos. “Ele já sabe que a mãe morreu. Ouviu os policiais falando e agora ele não para de falar isso. Ele está doente, febril e tem medo de ficar sozinho. Está vendo coisas, está completamente assustado. Ele sente muito a falta dela”, disse a tia da vítima, Eulalia Santos, 24.
A família aguarda a liberação do corpo para fazer o velório. “Ela já foi encontrada em estado de decomposição, então o IML (Instituto de Medicina Legal) não conseguiu pegar as digitais dela. Além disso, fizeram exames para comprovar se ela realmente estava grávida. Depois que a gente receber essas informações, conseguiremos a liberação para velar o corpo da minha sobrinha”, afirmou Eulalia. O delegado titular do Grupo Especial de Investigação de Homicídio (GIH) do Novo Gama, Danillo Martins, explicou que Kelson foi preso na última quarta-feira (4/9) por posse de arma de fogo. Durante o interrogatório, ele confessou que teria matado a ex-namorada com a espingarda. No entanto, não revelou a motivação e nem deu detalhes do crime. O suspeito passa por audiência de custódia nesta sexta-feira (6/9), mas não poderá ser liberado. “Nós cumprimos, hoje pela manhã, o mandado de prisão temporária, por isso, mesmo em audiência ele não pode ser solto”, afirmou o delegado. O suspeito já tinha passagem pela polícia por posse de drogas e roubo.

Fonte: CB
últimas noticias
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade