Funcionária que roubou restaurante comunitário diz que estava endividada - O Democrata - O Democrata O Democrata - Noticia toda hora

Funcionária que roubou restaurante comunitário diz que estava endividada

Silvaneide e o comparsa roubaram R$ 15 mil do lugar. Os dois já são conhecidos no mundo do crime. Ela, inclusive, havia sido demitida de um restaurante na Asa Sul suspeita de furtar R$ 6 mil

Regional

2 meses atrás

Ex-funcionária do restaurante comunitário de Brazlândia, Silvaneide de Almeida dos Santos alegou à Polícia Civil que participou de um roubo ao estabelecimento para pagar dívidas. A mulher de 37 anos e o comparsa Rauniy Regis Ferreira, 24, foram presos nesta quarta-feira (11).  A dupla causou um prejuízo estimado em R$ 15 mil.

Segundo a Polícia Civil, uma das funções de Silvaneide no restaurante era separar a quantia das vendas diárias. “Ela aproveitou que o dono do dinheiro não havia ido buscá-lo e o guardou  dentro de uma gaveta, provavelmente já pensando no crime”, conta o delegado Adval Cardoso, da 18ª Delegacia de Polícia (Brazlândia).

Crime

O crime ocorreu por volta das 20h do dia 13 de junho. Àquela altura, a mulher já havia passado todas as coordenadas para Rauniy. O assalto foi posto em prática logo que o estabelecimento fechou. “Ela sabia quantos seguranças tinham no local. Sabia que ele não ficava armado e informou ao parceiro. Ele [o bandido] chegou, rendeu o rapaz, o amarrou e pegou o dinheiro que Silvaneide guardou na gaveta”, detalha Cardoso.

Ao alegar dívidas como motivação para o crime, a mulher contou que ficou com a menor parte do dinheiro e o restante deixou com o comparsa.  Ela, que morava no Incra 8 na época do crime, fugiu logo após o ocorrido e mudou de endereço. Atualmente, residia na QNG 17, em Taguatinga, onde foi presa.

Em sua residência, foram encontrados balança de precisão, 1 kg de maconha e 300g de cocaína, que provavelmente foram comprados com o dinheiro roubado. Já Rauniy foi preso em Brazlândia, também em casa. Lá, cultivava diversos pés de maconha.

Investigação

Durante a investigação, Adval Cardoso descobriu que Silvaneide tinha sido demitida de um restaurante na Asa Sul por furto. Na época, cerca de R$ 6 mil em espécie sumiram do estabelecimento, e ela foi mandada embora por ser a principal suspeita.

A mulher e o comparsa já são conhecidos no mundo do crime. Segundo o delegado, a mulher mantém relacionamento com um amigo de Rauniy, que está preso por diversos crimes.

Silvaneide de Almeida já tinha diversas passagens pela polícia, uma delas por roubo e estelionato. Já Rauniy Regis estava preso em regime domiciliar por roubo. Agora, ambos respondem por roubo e tráfico de drogas.

Fonte: JBr
últimas noticias
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade