Incêndio na 110 Norte: moradores só devem voltar ao prédio dia 28 - O Democrata - O Democrata O Democrata - Noticia toda hora

Incêndio na 110 Norte: moradores só devem voltar ao prédio dia 28

Segundo engenheiro, não será possível habitar a prumada atingida pelo fogo enquanto durar o trabalho de escoramento

Regional

4 meses atrás

Os cerca de 70 moradores dos 24 apartamentos do Bloco M da 110 Norte afetados por um grande incêndio na segunda-feira (14/5) não devem poder voltar ao edifício antes do dia 28 de maio. A previsão é do engenheiro civil e responsável pelas obras de escoramento da construção, Renato Cortopassi.

“O processo de escoramento dos andares afetados deve durar até a próxima segunda-feira (21). Depois, será realizada a recuperação da parte hidráulica e elétrica. Calculamos que, na próxima semana e meia, os apartamentos não poderão ser habitados”, afirmou. Neste período, os moradores da prumada afetada pelas chamas poderão apenas pegar seus pertences.

Cortopassi explicou que começa nesta quarta (16) a instalação de 80 torres metálicas, que suportam cerca de 480 toneladas no total e darão sustentação ao edifício. Já se sabe que a laje de teto do sexto andar foi a mais afetada. “O escoramento será feito entre o quarto e o quinto andar, o quinto e o sexto e entre o sexto e a cobertura”, detalhou o engenheiro.

O fogo começou no apartamento 603 e se espalhou pelo 604. A fumaça chegou ao 602, onde estavam as duas mulheres resgatadas pelo Corpo de Bombeiros. Uma é a síndica, identificada como Míriam. A outra, uma idosa de 90 anos. O cachorrinho que estava com ela, um Shih Tzu, de 11 anos, chamado Uísque, morreu intoxicado.

Perito em incêndio, o major do Corpo de Bombeiros Rissel Valdez disse que não é possível, por enquanto, falar sobre as causas do acidente. Ele ressaltou que a perícia será iniciada nesta quarta, mas só se forem oferecidas todas as condições de segurança com o escoramento.

Toda a parte de coleta de dados e informações deve ter início nesta quarta e a previsão é que o laudo fique pronto em 15 dias. Vamos investigar a origem e avaliar o sistema de segurança contra incêndio do edifício

Major Rissel Valdez

O subsecretário da Defesa Civil, coronel Sérgio Bezerra, reforçou que os moradores só vão poder voltar aos seus apartamentos depois que o sistema de fornecimento da prumada (parte hidráulica, elétrica e gás) for avaliado. “A partir disso, poderá ser autorizada a ocupação por parte dos moradores”, garantiu.

O subsíndico do bloco, Luiz Antônio Tizoco Melgaço, 54 anos, destacou que os serviços de água, luz e gás já foram restabelecidos nas outras prumadas e boa parte dos moradores retornou aos seus imóveis. Segundo ele, o escoramento será arcado pelo seguro do prédio construído pela Via Engenharia.

Fonte: Metrópoles
últimas noticias
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade