Passe Livre: alunos protestam e Ibaneis volta a criticar gratuidade - O Democrata - O Democrata O Democrata - Noticia toda hora

Passe Livre: alunos protestam e Ibaneis volta a criticar gratuidade

Estudantes organizaram ato e chegaram a fechar a S1. Para governador, “é injusto dar passagem para quem tem condições de pagar”

Política

2 meses atrás

No dia em que cerca de 150 estudantes organizaram um protesto contra o fim do Passe Livre no transporte público, o governador do Distrito Federal, Ibaneis Rocha (MDB), voltou a falar sobre o assunto. Nesta quarta-feira (6/2), o emedebista disse que é “uma postura injusta dar passagem para quem tem condições de pagar”.

Questionado sobre a possibilidade de manter a gratuidade para alunos da rede pública, o chefe do Executivo afirmou que, mesmo em escolas sem mensalidade, há pessoas com condições de arcar com os custos do transporte. “Quando há gratuidade, alguém está pagando a conta. Não é o Estado, é o cidadão que coloca dinheiro nos cofres públicos”, declarou.

A ideia inicial do Executivo era extinguir o benefício gratuito, reduzindo a um terço o pagamento para os estudantes carentes. A medida valeria tanto para alunos da rede pública quanto para os de colégios particulares que possuírem renda familiar total inferior a três salários mínimos ou forem beneficiados por bolsa de estudo.

Pela proposta original, os estudantes da rede privada que não se enquadrassem nesses dois critérios deveriam pagar a tarifa cheia, ou seja, sem desconto algum.

A iniciativa teve repercussão negativa entre os alunos da capital e deputados distritais. Após a polêmica, Ibaneis se comprometeu a receber sugestões até esta quinta-feira (7). “Na sexta-feira [8], o novo projeto estará na Câmara. Estamos terminando de fechar as sugestões dadas pelos deputados”, assinalou.

Outras opções estão em estudo, mas reduziriam a meta inicial de economizar R$ 170 milhões conforme previsto na primeira proposta. O GDF analisa, por exemplo, manter a gratuidade apenas para alunos da rede pública. Assim, gastaria menos R$ 113 milhões com o subsídio. Outra possibilidade seria acabar com o passe livre e garantir a todos os estudantes o desconto de 33% na tarifa. Neste caso, a redução da despesa seria de R$ 100 milhões.

Protesto
Na noite desta quarta, os estudantes que se reuniram no Conic marcharam até a Rodoviária do Plano Piloto. A Via S1 (Eixo Monumental) chegou a ter o trânsito bloqueado pelos manifestantes.

A Polícia Militar acompanhou o ato, que terminou por volta das 20h30 pacificamente.

Fonte: Metrópoles
últimas noticias
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade