23 de setembro de 2023

À polícia, Bruno de Luca diz que viu atropelamento, mas só soube que era Kayky Brito no dia seguinte

Ator disse que não se lembra como foi embora da Barra da Tijuca, onde aconteceu o acidente. Bruno falou ainda que chegou a viajar para SP, para o Festival The Town, e que foi lá que soube que o amigo estava internado em estado grave


O ator Bruno de Luca disse à polícia que viu o atropelamento na Avenida Lúcio Costa, na Barra da Tijuca, na madrugada de sábado (2), mas só soube que a vítima era Kayky Brito no dia seguinte. Ele contou que viajou para São Paulo para assistir ao festival The Town e tentou falar com o amigo. Foi quando soube que ele estava internado em estado grave e voltou ao Rio.

Resumo do depoimento de Bruno de Luca:

  • disse que viu um atropelamento, mas só soube no dia seguinte que o atropelado era Kayky Brito;
  • os dois estavam na casa de Bruno falando sobre uma peça que queriam fazer juntos e resolveram ir até um quiosque para beber, por volta das 22h;
  • foram no carro do Bruno, que ficou estacionado em frente ao quiosque, do outro lado das pistas da Av. Lúcio Costa, e que voltariam de carro de aplicativo porque beberiam;
  • que Kayky, antes da meia-noite, se despediu e virou as costas e que não sabe o que ele foi fazer no carro;
  • ouviu um barulho de impacto, mas não ouviu o som de frenagem;
  • que viu uma pessoa arremessada para alto e que colocou a mão na cabeça e entrou em desespero, por ter “pavor de acidentes”;
  • afirma que Kayky não aparentava estar bêbado;
  • depois do acidente, Bruno foi para casa e deixou o seu carro no local, e que não sabe como chegou em casa;
  • afirmou que só soube que era Kayky quando falou com Sthefany Brito, irmã de Kayky, no dia seguinte;
  • e que havia mandado mensagem para o próprio Kayky para comentar sobre o acidente, porque achou que ele também tinha visto.

Ouvido como testemunha

Bruno foi ouvido nesta quarta-feira (6), na 16ª DP (Barra da Tijuca), como testemunha do caso. Ele disse que achou que Kayky tivesse ido embora antes do atropelamento e que não se recorda como foi deixou a Avenida Lúcio Costa, onde os dois estavam em quiosque.

De Luca disse que os dois estavam na casa dele e resolveram sair. Pegaram o carrro dele e seguiram até um quiosque na orla, escolhido “de forma aleatória”. E que resolveram deixar o veículo estacionado e iriam retornar de uber para casa, já que pretendiam beber. O ator nega que dois tenham usado drogas.

Disse que os dois chegaram a se despedir, e ele virou as costas. O ator falou também que não sabe o que Kayky foi fazer em direção ao seu carro e citou que tem trauma de acidente.

Na chegada à delegacia da Barra, o ator que estava acompanhado da mulher, Sthéfany Vidal, falou rapidamente com a imprensa.

“Estou me recuperando. Vou dar o meu depoimento e depois falo com vocês. Obrigado pelas orações”, disse .

Bruno de Luca após o depoimento na 16ª DP — Foto: Rafael Nascimento/g1

‘Fui pagar a conta e aconteceu isso’

Após o depoimento, que durou pouco mais de uma hora, o ator falou sobre o caso com os jornalistas.

“Não aguento mais ver essas imagens [ do atropelamento]. Só quero que ele se recupere logo”, disse ele, que agradeceu mais uma vez as mensagens de solidariedade que está recebendo.

O ator também falou que está “traumatizado”.

“Foi muito tranquilo. Estou mais aliviado, apesar de estar traumatizado. Foi a pior coisa que aconteceu na minha vida. Estou muito assustado. O Kayky é o meu melhor amigo e estávamos escrevendo uma peça juntos, nos divertindo. Depois que eu fui pagar a conta aconteceu isso. Eu só agradeço as mensagens que tenho recebido que vou passar para ele. Para mim está sendo muito difícil”, disse.

Após o acidente, Bruno de Luca postou “pediu uma corrente de oração” para o amigo.

Além de Bruno de Luca, a polícia também ouviu o funcionário do quiosque onde os dois atores estavam. Edivan Martins disse a cena do atropelamento foi forte e não conseguiu trabalhar no dia seguinte: “Foi muito triste.”

O mais recente boletim divulgado, na tarde desta quarta-feira (6), indicava que Kayky “tinha sinais de melhora evolutiva”. Ele se recupera dos procedimentos cirúrgicos realizados na segunda-feira (4). O estado de saúde dele é grave.

O motorista, após o acidente, prestou socorro e chamou a ambulância. O exame feito no Instituto Médico-Legal não apontou traços de álcool no sangue do condutor.

Em imagens de uma câmera da região, é possível ver que Kayky atravessa a Avenida Lúcio Costa fora da faixa de pedestre (veja abaixo no vídeo). Em um momento anterior, ele quase foi atropelado por outro carro, que conseguiu frear.

Siga ODEMOCRATA no Instagram pelo link www.instagram.com/odemocrata
📰Leia e veja as melhores notícias do Distrito Federal, entorno de Brasília, Brasil e do mundo🌎dando ênfase para notícias regionais📍e de utilidade pública.
✔️ANUNCIE CONOSCO
🟩WhatsApp📱(61)98426-5564📱(61)99414-6986
✅Confira nossa tabela de preço. Fazemos permutas e parcerias🤝🏽
PORTAL DE NOTÍCIAS
📲ODEMOCRATA
🌎SEMPRE CONECTADO COM VOÇÊ🖥️

fonte:

g1

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *