9 de dezembro de 2023

Homem foge da polícia, é perseguido e morre durante ocorrência em SC

Géssica Valentini e João Salgado
Do G1 SC

Policiais perseguiram a vítima, que bateu em um muro e foi detida.
Agentes usaram arma de choque e depois Samu aplicou tranquilizante.

Um homem de 48 anos morreu durante uma ocorrência policial na noite desta sexta-feira (25), por volta das 23h30, na marginal da Via Expressa, na região continental de Florianópolis. Segundo os policiais, o homem estava dirigindo em alta velocidade e com sinais de embriaguez e por isso foi abordado. Porém, não atendeu o pedido dos policiais. Após oito quilômetros de perseguição, uma barreira foi montada para tentar pará-lo, mas ele jogou o carro contra os policiais, que atiraram no automóvel para tentar detê-lo. Mesmo com os disparos, ele só parou ao bater em um muro.

Após a batida, os policiais conseguiram fazer a detenção, diante de ameaças e nova tentativa de fuga. Já na viatura, conforme relato dos policiais, o preso começou a se debater. Os policiais pararam a carro de polícia, quando o pedreiro tentou fugir. Para imobilizá-lo, eles utilizaram uma arma de choque, uma taser. Toda ação foi filmada pela polícia, mas o Comando da PM não liberou as imagens. Ao ser atingido, o homem continuou se debatendo e o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) foi chamado para acalmá-lo.

Segundo o Boletim de Ocorrência, os socorristas do Samu aplicaram uma dose de tranquilizante, mas como o homem continuou agitado segundos depois outra dose foi aplicada. A Polícia Militar diz que ele passou mal e morreu ali mesmo. Já a versão do Samu é de que o homem teve uma parada cardíaca na delegacia. Os socorristas teriam aplicado uma injeção para reanimá-lo, depois o colocaram na ambulância. Segundo o Samu, a caminho do hospital o pedreiro teve outra parada cardíaca e morreu.

Segundo o delegado Egídio Klauck, uma perícia vai ser realizada no veículo, nas armas apreendidas e no corpo da vítima. Segundo ele, os exames serão fundamentais para a apuração dos fatos. “Diante do exposto, com base nos elementos de informação colhidos, tem-se que os fatos precisam ser melhor esclarecidos, por meio de um inquérito policial”, afirmou.

carro_2
Policiais atiraram contra o carro para tentar parar
condutor (Foto: João Salgado/RBS TV)

Fonte: g1.globo.com

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *