4 de dezembro de 2023

Mutuários do Entorno reclamam de falhas em imóveis

A cada quatro horas, um atendente do telemarketing da Caixa recebe uma ligação de um mutuário do Entorno do Distrito Federal reclamando da qualidade do empreendimento comprado pelo Minha Casa, Minha Vida. Desde que o banco criou um canal de relacionamento exclusivo para o programa, via 0800, as cidades ao redor de Brasília lideram as queixas. Os moradores reclamam de atrasos, erros na obra, inconformidades com os projetos e cobrança de taxas irregulares. Desde março deste ano, foram contabilizadas 1.254 queixas, ou 3,5% das reclamações nacionais. Em todo o Brasil, são 36 mil.

São problemas como os vividos pela família de André Luiz Pereira de Oliveira e Amanda Souza Santos, ambos com 30 anos. O casal comprou uma casa em Valparaíso (GO) por R$ 107 mil em um condomínio fechado chamado Flores da Serra. Quando o governo federal anunciou o subsídio via Minha Casa, Minha Vida, os dois viram a possibilidade de sair do aluguel em Taguatinga e, finalmente, comprar a casa própria. Porém, o sonho foi substituído pela ansiedade. Na previsão da construtora PDG, a obra deveria ser entregue em janeiro. Mas os proprietários só tiveram as chaves no fim de outubro.

Cristiane e a família mudaram-se de Vicente Pires para Valparaíso atrás do sonho da casa própria, mas compra virou pesadelo (Fotos: Iano Andrade/CB/D.A Press)
Cristiane e a família mudaram-se de Vicente Pires para Valparaíso atrás do sonho da casa própria, mas compra virou pesadelo (Por: CB)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *