Australiano é acusado de mais de 1,6 mil crimes sexuais contra crianças e adolescentes

Segundo a polícia, o australiano foi funcionário de pelo menos 10 creches. O caso é descrito como um dos mais “horripilantes” do país

Um australiano que trabalhou como funcionário de pelo menos 10 creches soma 1.623 acusações de crimes sexuais contra menores de 18 anos, em um caso descrito por policiais experientes como um dos mais “horripilantes” do país e “além dos limites da imaginação de qualquer pessoa”.

Nesta terça-feira (1º/8), ele foi acusado de abusar sexualmente de 91 jovens durante mais de 15 anos e de ter documentado os crimes em milhares de fotografias e vídeos.

“Sei que isso vai parecer intangível, e que haverá muitas questões”, afirmou a comissária-assistente da Polícia Federal australiana, Justine Gough. “Não há muito consolo que eu possa dar aos pais e às crianças que foram identificadas.”

Entre as acusações estão 136 casos de estupro, 110 de relação sexual com menores de 10 anos — uma acusação aplicada em algumas jurisdições australianas em vez de estupro — e 613 de produzir material de pornografia infantil.

A polícia afirma que os abusos ocorreram em 10 creches entre 2007 e 2022. As vítimas eram exclusivamente meninas, algumas de apenas 1 ano.

Os crimes teriam sido cometidos nas cidades de Brisbane, entre 2007 e 2013 e 2018 a 2022; em Sidney, entre 2014 e 2017; além de um breve período em que ele trabalhou fora do país, entre 2013 e 2014.

Vasto material pornográfico

Os investigadores vasculharam centenas de imagens para identificar 87 das 91 vítimas, que são dos estados de Nova Gales do Sul e Queensland. As quatro crianças que não puderam ser identificadas foram abusadas no período em ele estava no exterior.

A polícia australiana trabalha com agências internacionais para encontrar essas vítimas, mas não informou o país de origem dessas crianças.

O homem, de 45 anos, era procurado pela Justiça desde a descoberta de material pornográfico compartilhado na dark web em 2014. Depois de anos de esforços infrutíferos, os investigadores obtiveram avanços em agosto do ano passado ao cruzar objetos no segundo plano de algumas imagens com os de uma creche em Brisbane.

Embora o homem tenha sido implicado em apenas três acusações criminais, a gravidade dos crimes aumentava à medida em que a polícia vasculhava seu telefone, computador e disco rígido. “Isso é algo horripilante e chocante para os país”, disse Gough.

A polícia acredita que o suspeito filmou ou fotografou todos os supostos crimes e catalogou mais de 4 mil fotos e vídeos dos abusos. Em razão do enorme volume de material que precisava ser documentado, foi criada uma força-tarefa de cerca de 35 policiais para trabalhar nas investigações.

Policiais “em choque”

“É além dos limites da imaginação de qualquer um o que essa pessoa fez com essas crianças“, observou o comissário-assistente de polícia do estado de Nova Gales do Sul, Michel Fitzgerald. “Posso apenas dizer que tentamos não entrar em choque após um longo período de tempo na polícia, mas esse é um caso terrível.”

O suspeito chegou a ser aprovado em todas as rigorosas verificações de antecedentes pelas quais os funcionários das creches têm de passar para conseguir trabalhar em Nova Gales do Sul e Queensland. Ele trabalhou em outros estados, mas a polícia disse ter um alto grau de confiança de que ele não praticou esses crimes em outras regiões do país.

O acusado, cujo nome não foi divulgado pela polícia, será levado para um tribunal em 21 de agosto em Queensland, onde ocorreram a maioria dos casos. Após o fim dos procedimentos, ele será extraditado para Nova Gales do Sul, onde enfrentará novas acusações de abusos contra 23 vítimas.

Siga ODEMOCRATA no Instagram pelo link www.instagram.com/odemocrata
📰Leia e veja as melhores notícias do Distrito Federal, entorno de Brasília, Brasil e do mundo🌎dando ênfase para notícias regionais📍e de utilidade pública.
✔️ANUNCIE CONOSCO
🟩WhatsApp📱(61)98426-5564📱(61)99414-6986
✅Confira nossa tabela de preço. Fazemos permutas e parcerias🤝🏽
PORTAL DE NOTÍCIAS
📲ODEMOCRATA
🌎SEMPRE CONECTADO COM VOÇÊ🖥️

fonte:

Metrópoles

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *