Bolsonaristas criticam militares nas postagens do Exército

Militares fazem parte do grupo responsável por segurança da Esplanada dos Ministérios; crise de imagem também preocupa

Desfile da Independência na Esplanada, em 2022: a três dias da celebração, críticas ao Exército tomam conta das redes sociais -  (crédito:  Ed Alves/CB)

O Exército vive um período com muitas críticas por parte de ferrenhos apoiadores nos últimos anos. Os bolsonaristas, grupo que apoia o ex-presidente Jair Bolsonaro (PL), demonstrou uma perda de confiança nas Forçar Armadas desde o começo de 2023, como mostram as recentes pesquisas de opinião, no início do governo de Luiz Inácio Lula da Silva (PT).

Com o 7 de Setembro se aproximando e a popularização da campanha “Fique em casa” promovida nas redes sociais por bolsonaristas, as redes oficiais da corporação recebem uma grande quantidade de comentários negativos. A maioria dos comentários dessa parcela da população demonstra uma “frustração” com as Forças Armadas e avalia que corporação agiu mal ao prender os envolvidos nos atos antidemocráticos de 8 de janeiro.

Confira alguns comentários deixados nas redes sociais do Exército:

Perda de credibilidade

Uma nova pesquisa Genial/Quaest, divulgada em 21 de agosto de 2023, mostra que a confiança das Forças Armadas entre aqueles que votaram em Bolsonaro em 2022 caiu de 61% para 40%. Além disso, o percentual dos que dizem “não confiar” na instituição subiu de 7% para 20% desde dezembro e entre os que declaram “confiar pouco” houve um aumento de sete pontos percentuais, saindo de 31% para 38%.

A perda de credibilidade da corporação é demonstrada também nas redes sociais. Entre as críticas recebidas, a maioria dos comentários se volta para a ação das Forças Armadas nos atos antidemocráticos ocorridos em 8 de janeiro.

Após o período eleitoral, apoiadores do ex-presidente acamparam em frente a quartéis do Exército, em várias cidades do país, buscando uma mobilização militar para reverter o resultado do pleito. Possíveis atitudes de cunho golpista, por parte da organização e membros do governo são investigados pela Justiça.

Parte do grupo acampado em Brasília estava nos atos antidemocráticos de 8 de janeiro onde vários prédios públicos da Esplanada dos Ministério foram depredados.

Siga ODEMOCRATA no Instagram pelo link www.instagram.com/odemocrata
📰Leia e veja as melhores notícias do Distrito Federal, entorno de Brasília, Brasil e do mundo🌎dando ênfase para notícias regionais📍e de utilidade pública.
✔️ANUNCIE CONOSCO
🟩WhatsApp📱(61)98426-5564📱(61)99414-6986
✅Confira nossa tabela de preço. Fazemos permutas e parcerias🤝🏽
PORTAL DE NOTÍCIAS
📲ODEMOCRATA
🌎SEMPRE CONECTADO COM VOÇÊ🖥️

fonte:

Correio Brasiliense

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *