23 de setembro de 2023

Coaf vê suspeita de lavagem de dinheiro em movimentações de Zambelli

Relatório enviado pelo Coaf à CPMI do 8 de Janeiro aponta “suspeita de lavagem de dinheiro” de Carla Zambelli por meio de conta Paypal

O Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf) apontou “suspeita de lavagem de dinheiro” em movimentações da deputada federal Carla Zambelli (PL-SP).

A análise consta em Relatório de Inteligência Financeira (RIF) enviado pelo órgão à CPMI do 8 de Janeiro do Congresso Nacional na semana passada, ao qual a coluna teve acesso.

No documento, o Coaf diz que a suspeita de lavagem de dinheiro se deu em uma conta Paypal pessoal da deputada, por meio da qual ela recebeu doações do movimento “Nas Ruas”, do qual foi fundadora.

O PayPal, vale lembrar, é uma ferramenta que oferece as opções de envio e recebimento de pagamentos, tanto nacionais quanto internacionais, funcionando como uma espécie de carteira digital.

Segundo o Coaf, os recursos recebidos por Zambelli por meio da conta Paypal foram posteriormente transferidos pela parlamentar para uma conta pessoal dela no banco Itaú.

“Sra. Carla Zambelli Salgado, atualmente deputada federal de São Paulo, utilizando sua conta PayPal pessoal para receber doações em favor da Associação ‘Movimento nas Ruas’. Sra. Carla é fundadora da associação. Visto que a conta PayPal deve ser utilizada para movimentação de recursos próprios, concluiu-se que as doações recebidas na conta PayPal da Sra. Carla caracterizam movimentação de recursos de terceiro, podendo indicar suspeita de lavagem de dinheiro”, afirma o conselho no relatório.

As movimentações na conta PayPal mencionadas pelo Coaf ocorreram entre 3 de fevereiro de 2017 e 1º de julho de 2019, período que engloba a primeira campanha de Zambelli a deputada federal, em 2018.

De acordo com o relatório do órgão, durante esse período, as transações nacionais na conta de Zambelli do Paypal somaram R$ 197,8 mil, já as transações internacionais, R$ 683.

O Coaf enviou o relatório à CPMI do 8/1 atendendo a pedido da relatora da comissão, senadora Eliziane Gama (PSD-MA). A solicitação foi feita após notícias de que a deputada fez pagamentos ao hacker Walter Delgatti.

O que diz Zambelli

Procurada, Zambelli afirmou à coluna que recebeu doações como pessoa física. “As pessoas ajudavam a mim, pessoa física. E qualquer pessoa pode receber doação de valores”, disse.

A deputada também ressaltou que não movimenta a conta Paypal “há muito tempo” e que não está mais à frente do movimento desde 2017, quando passou o comando para o empresário Tomé Abduch.

Zambelli questionou ainda o vazamento da informação. “Só querem tentar me desestabilizar, me prejudicar, não vão conseguir. Já quebraram meu sigilo antes. Por que não investigaram naquela época?”, pontuou.

Siga ODEMOCRATA no Instagram pelo link www.instagram.com/odemocrata
📰Leia e veja as melhores notícias do Distrito Federal, entorno de Brasília, Brasil e do mundo🌎dando ênfase para notícias regionais📍e de utilidade pública.
✔️ANUNCIE CONOSCO
🟩WhatsApp📱(61)98426-5564📱(61)99414-6986
✅Confira nossa tabela de preço. Fazemos permutas e parcerias🤝🏽
PORTAL DE NOTÍCIAS
📲ODEMOCRATA
🌎SEMPRE CONECTADO COM VOÇÊ🖥️

fonte:

Metrópoles

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *