Lula volta a criticar Israel: “Matar o monstro sem matar as crianças”

“A guerra, do jeito que vai, não tem fim. Percebo que Israel parece querer ocupar a Faixa de Gaza. Não é correto, não é justo”, disse

Imagem coloorida de Lula no programa Conversa com o presidente

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) voltou a comentar a guerra entre Israel e o grupo extremista Hamas, da Palestina. Lula condenou os ataques dos dois lados, no conflito recomeçado há mais de um mês, e destacou de forma bastante crítica as investidas israelenses contra hospitais e áreas com crianças.

“Quantos médicos já morreram, jornalistas já morreram? Por isso que eu disse que a atitude de Israel é igual a terrorismo, eu sei que está cheio de criança em um lugar e eu quero matar o monstro, tenho que matar o monstro sem matar as crianças, é simples assim”, disse no Conversa com o presidente, nesta terça-feira (14/11).

“A guerra, do jeito que vai, não tem fim”, afirmou. “Estou percebendo que Israel parece querer ocupar a Faixa de Gaza, não é correto, não é justo. Precisamos garantir a criação do Estado judeu e do Estado palestino”, completou.

O petista disse ter apelado para a China, que preside temporariamente o Conselho de Segurança da Organização das Nações Unidas (ONU). O país assumiu a liderança do comitê após o Brasil presidir durante o mês de outubro.

“O Brasil vai continuar brigando pela paz. É inadmissível não ter encontrado uma solução para isso”, frisou. “É incompreensível, e por isso brigamos para mudar a ONU. A ONU de 1945 não vale mais nada em 2023”, afirmou, após elogiar a atuação de Mauro Vieira, ministro das Relações Exteriores, no comitê.

A proposta brasileira para encerrar a guerra teve aprovação de 12 dos 15 membros do conselho, mas recebeu veto dos Estados Unidos e não foi adiante.

Repatriados

Na noite dessa segunda-feira (13/11), o presidente recebeu 32 brasileiros e familiares repatriados da Faixa de Gaza. Lula afirmou ter ficado sensível e emocionado.

Crianças abraçam homem após repatriação - Metrópoles

“Era uma noite muito aguardada, porque estávamos há muitos dias tentando trazer o pessoal da Faixa de Gaza, não foram poucas conversas com autoridades. Era muita conversa e, na verdade, pouca solução, houve frustração na quarta passada, que eram para sair e não saíram”, assinalou.

O mandatário disse que o governo continuará sondando brasileiros e parentes na região do conflito que desejem sair.

Cessar-fogo

“Já vi muita brutalidade, muita violência, mas nunca vi violência tão bruta contra inocentes. Se o Hamas fez um ato de terrorismo, fez o que fez, o Estado de Israel está cometendo vários atos de terrorismo”, criticou o presidente brasileiro.

Nas redes sociais, Lula reafirmou a frase dita durante a madrugada. “O governo brasileiro vai continuar lutando pela paz, cobrando dos outros presidentes um comportamento humanista pelo cessar-fogo”, escreveu.

Siga ODEMOCRATA no Instagram pelo link www.instagram.com/odemocrata
📰Leia e veja as melhores notícias do Distrito Federal, entorno de Brasília, Brasil e do mundo🌎dando ênfase para notícias regionais📍e de utilidade pública.
✔️ANUNCIE CONOSCO
🟩WhatsApp📱(61)98426-5564📱(61)99414-6986
✅Confira nossa tabela de preço. Fazemos permutas e parcerias🤝🏽
PORTAL DE NOTÍCIAS
📲ODEMOCRATA
🌎SEMPRE CONECTADO COM VOÇÊ🖥️

fonte:

Metrópoles

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *