Veja as regiões com mais casos de dengue no DF

DF teve 7.329 casos prováveis de dengue até 13 de janeiro, um aumento de 435%, e duas mortes confirmadas. Veja áreas com mais notificações

mosquito dengue foco goiania goias (3)

O aumento de 435% de casos prováveis de dengue no Distrito Federal aponta um cenário crítico em todas as regiões administrativas, mas algumas delas estão com alerta ainda maior. Ceilândia, Samambaia, Brazlândia e Taguatinga puxam a lista de locais com mais casos.

Os dados mostram 7.329 casos prováveis de dengue em todo o DF até 13 de janeiro, com duas mortes pela doença confirmadas e outras 14 investigadas. No ano passado, de janeiro até setembro, o DF não havia registrado nenhuma morte sequer em decorrência da doença. Em todo o ano de 2023, ocorreram nove óbitos.

Segundo o levantamento mais recente da Secretaria de Saúde (SES-DF), a região administrativa com o maior número de casos prováveis hoje é Ceilândia, com 1.855 notificações, seguida de Samambaia, que apresentou 521 casos prováveis, Brazlândia, com 476 casos e Taguatinga, que registrou 327 notificações.

O boletim epidemiológico mais recente também traz as regiões onde houve maior crescimento da dengue quando comparado com o início de 2023. Veja onde a incidência da doença aumentou mais:

  • Sol Nascente/Pôr do Sol 12.300%
  • Riacho Fundo I 1.966,7%
  • Arniqueira 1.700%
  • Ceilândia 1.120,4%

A secretária de Saúde do DF, Lucilene Florêncio, diz que a dengue é uma doença com ciclos, que tem cenários alterados ao longo dos anos. “Precisamos entender as mudanças climáticas, a globalização, a circulação de pessoas. Isso era esperado. O DF, em 2023, despontou como a unidade da Federação com menor número de casos, mas as intempéries e adversidades, inclusive climáticas que estamos vivendo agora, mudam o contexto.”Play Video

Tendas e UBS

A Saúde já havia orientado que as Unidades Básicas de Saúde (UBS) adaptem os espaços de atividades coletivas, como salas de reuniões e auditórios, para hidratação oral e venosa em pacientes com suspeita de dengue.

O Governo do Distrito Federal (GDF) também vai instalar tendas de atendimento em nove regiões para atender a população. Os pontos vão funcionar das 7h às 19h, inicialmente por 45 dias, ao lado das administrações, como forma de combate à explosão de casos da doença na capital.

As tendas vão ser colocadas nas cidades de: Ceilândia, Sol Nascente/Pôr do Sol, Samambaia, Sobradinho, São Sebastião, Estrutural, Recanto das Emas, Brazlândia e Santa Maria. O novo calendário para a utilização do carro do fumacê em diversas regiões da capital federal também foi divulgado.

Para completar o tratamento, é recomendado repouso e ingestão de líquidos. Já no caso de dengue hemorrágica, a terapia deve ser feita no hospital, com o uso de medicamentos e, se necessário, transfusão de plaquetas Getty Images

Aedes aegypti, também conhecido como mosquito da dengue - Metrópoles

A dengue é uma doença infecciosa transmitida pela picada do mosquito Aedes aegypti. Com maior incidência no verão, tem como principais sintomas: dores no corpo e febre alta. Considerada um grave problema de saúde pública no Brasil, a doença pode levar o paciente a morte.

O Aedes aegypti apresenta hábitos diurnos, pode ser encontrado em áreas urbanas e necessita de água parada para permitir que as larvas se desenvolvam e se tornem adultas, após a eclosão dos ovos, dentro de 10 dias.

A infecção dos humanos acontece apenas com a picada do mosquito fêmea. O Aedes aegypti transmite o vírus pela saliva ao se alimentar do sangue, necessário para que os ovos sejam produzidos.

No geral, a dengue apresenta quatro sorotipos. Isso significa que uma única pessoa pode ser infectada por cada um desses micro-organismos e gerar imunidade permanente para cada um deles. Ou seja, é possível ser infectado até quatro vezes.

Os primeiros sinais, geralmente, não são específicos. Eles surgem cerca de três dias após a picada do mosquito e podem incluir: febre alta, que geralmente dura de 2 a 7 dias, dor de cabeça, dores no corpo e nas articulações, fraqueza, dor atrás dos olhos, erupções cutâneas, náuseas e vômitos.

No período de diminuição ou desaparecimento da febre, a maioria dos casos evolui para a recuperação e cura da doença. No entanto, alguns pacientes podem apresentar sintomas mais graves, que incluem hemorragia e podem levar à morte.

Nos quadros graves, os sintomas são: vômitos persistentes, dor abdominal intensa e contínua, ou dor quando o abdômen é tocado, perda de sensibilidade e movimentos, urina com sangue, sangramento de mucosas, tontura e queda de pressão, aumento do fígado e dos glóbulos vermelhos ou hemácias no sangue.

Nestes casos, os sintomas resultam em choque, que acontece quando um volume crítico de plasma sanguíneo é perdido. Os sinais desse estado são pele pegajosa, pulso rápido e fraco, agitação e diminuição da pressão.

Alguns pacientes podem ainda apresentar manifestações neurológicas, como convulsões e irritabilidade. O choque tem duração curta, e pode levar ao óbito entre 12 e 24 horas, ou à recuperação rápida, após terapia antichoque apropriada.

Apesar da gravidade, a dengue pode ser tratada com analgésicos e antitérmicos, sob orientação médica, tais como paracetamol ou dipirona para aliviar os sintomas.

Para completar o tratamento, é recomendado repouso e ingestão de líquidos. Já no caso de dengue hemorrágica, a terapia deve ser feita no hospital, com o uso de medicamentos e, se necessário, transfusão de plaquetas.

A dengue é uma doença infecciosa transmitida pela picada do mosquito Aedes aegypti. Com maior incidência no verão, tem como principais sintomas: dores no corpo e febre alta. Considerada um grave problema de saúde pública no Brasil, a doença pode levar o paciente a morte.

No próximo fim de semana, sete UBS vão abrir sábado e domingo, das 7h às 19h. A lista inclui a UBS 1 Riacho Fundo I, UBS 1 Riacho Fundo II, UBS 1 Núcleo Bandeirante, UBS 1 Estrutural, UBS 1 Guará, UBS 2 Ceilândia e UBS 2 Brazlândia.

Além delas, outras 60 UBS já abrem aos sábados das 7h às 12h e outras 14 unidades realizam atendimentos de segunda a sexta-feira até as 22h. A lista completa está disponível no site da SES-DF.

Sintomas e tratamento

A dengue é uma doença viral transmitida pelo mosquito Aedes aegypti. O vírus passa pela picada da fêmea do mosquito, que é urbano e diurno e se reproduz em depósitos de água parada.

Dessa forma, o período do ano com maior transmissão da doença ocorre nos meses mais chuvosos. O acúmulo de água parada contribui para a proliferação do mosquito e, assim, para a maior disseminação da doença.

Os principais sintomas da dengue são:

  • Febre alta
  • Dor no corpo e articulações
  • Dor atrás dos olhos
  • Mal-estar
  • Falta de apetite
  • Dor de cabeça
  • Manchas vermelhas no corpo

Como a dengue é uma doença viral, o tratamento é feito para aliviar os sintomas, por meio da prescrição de antitérmicos, ingestão de líquidos e repouso. Portanto, ao primeiro sinal dos sintomas, procure a UBS ou o serviço médico mais próximo de você. No DF, são 175 UBSs, sendo que 33 delas estão localizadas em zonas rurais.

Prevenção

De acordo com o Ministério da Saúde, o controle do vetor Aedes aegypti é o principal método para a prevenção e controle para a dengue e outras doenças. Deve-se reduzir a infestação de mosquitos por meio da eliminação de criadouros sempre que possível e manter qualquer local que possa acumular água totalmente cobertos, impedindo que os ovos do mosquito sejam depositados.

O órgão ressalta a importância de medidas de proteção individual que devem ser adotadas por viajantes e residentes em áreas de transmissão. “A proteção contra picadas de mosquito é necessária principalmente ao longo do dia, pois o Aedes aegypti pica principalmente durante o dia”, indica o ministério.

O Ministério da Saúde recomenda as seguintes medidas de proteção individual:

  • Proteger as áreas do corpo que o mosquito possa picar, com o uso de calças e camisas de mangas compridas.
  • Usar repelentes adequados e seguros.
  • A utilização de mosquiteiros sobre a cama, uso de telas em portas e janelas e, quando disponível, ar-condicionado.

Siga ODEMOCRATA no Instagram pelo link www.instagram.com/odemocrata
📰Leia e veja as melhores notícias do Distrito Federal, entorno de Brasília, Brasil e do mundo🌎dando ênfase para notícias regionais📍e de utilidade pública.
✔️ANUNCIE CONOSCO
🟩WhatsApp📱(61)98426-5564📱(61)99414-6986
✅Confira nossa tabela de preço. Fazemos permutas e parcerias🤝🏽
PORTAL DE NOTÍCIAS
📲ODEMOCRATA
🌎SEMPRE CONECTADO COM VOÇÊ🖥️

fonte:

Metrópoles

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *