Poderosos estrangeiros ovacionados pela direita brasileira

Líderes e empresários internacionais de direita receberam a atenção dos brasileiros nos últimos anos

Grupos políticos já não atuam apenas em um país, mas apoiam e criticam lideranças de outras nações, a depender das ações e de seu posicionamento no espectro político. A direita brasileira, representada pelo ex-presidente Jair Bolsonaro e seus seguidores, apoia determinadas lideranças internacionais e ovaciona atitudes que se adequam ao seu pensamento.

Confira alguns dos nomes apoiados pela direita brasileira e suas ações recentes:

Elon Musk

Envolvido em polêmica recente com o ministro do Supremo Tribunal Federal Alexandre de Moraes, o empresário Elon Musk foi chamado de “mito” por Bolsonaro em um ato realizado no Rio de Janeiro, no domingo (22/4).

Musk foi chamado de “defensor da liberdade de expressão” por Bolsonaro. Dono do X (antigo Twitter), Musk retomou as críticas contra Moraes nesta segunda-feira (22/4): “Ele (Alexandre) é um inimigo do povo e, portanto, da democracia”.

Alexandre de Moraes incluiu o multibilionário nas investigações das milícias digitais, inquérito que apura supostos grupos criminosos que se organizam na internet para promover ataques às instituições brasileiras. A direita, porém, defendeu Musk. “Obrigada por salvar nosso país”, “Elon Musk está fazendo mais pela liberdade no Brasil do que os deputados isentões acuados”, comentaram internautas no X.

Javier Milei

O empresário e presidente da Argentina Javier Milei é outro nome apoiado pela direita brasileira. Milei recebeu o apoio de Bolsonaro durante as eleições argentinas e também da direita brasileira.

Antes de tomar posse como líder do país, o argentino recebeu Bolsonaro em uma reunião privada. Na posse, o ex-presidente brasileiro teve posição de destaque.

Neste mês, Milei se encontrou com Elon Musk e teria oferecido apoio ao multibilionário “na luta contra a censura no Brasil”. “O presidente argentino ofereceu-lhe colaboração no conflito que a rede social Twitter/X mantém no Brasil no âmbito do conflito judicial e político naquele país”, escreveu a porta-voz do presidente argentino.

Donald Trump

A relação da direita brasileira com Trump é antiga. Desde a campanha eleitoral, Jair Bolsonaro se mostrava alinhado com as ações e promessas do ex-presidente americano.

No mês passado, Trump conversou com Bolsonaro por vídeo chamada sobre as eleições americanas. “Desejei boa sorte a ele para as eleições e, se tudo der certo, irei à posse dele neste ano, se estiver com passaporte”, disse Bolsonaro à CNN. Algumas semanas antes, o ex-presidente brasileiro participou da Conferência de Ação Política Conservadora nos Estados Unidos, da qual também participou Trump.

“Moraes não vai ganhar essa guerra, ele e o Lula não vão transformar o Brasil em uma Venezuela, garante Trump. Trump disse que após eleito, o Brasil será assunto pessoal para ele”, comentou um internauta no X.

Siga ODEMOCRATA no Instagram pelo link www.instagram.com/odemocrata
📰Leia e veja as melhores notícias do Distrito Federal, entorno de Brasília, Brasil e do mundo🌎dando ênfase para notícias regionais📍e de utilidade pública.
✔️ANUNCIE CONOSCO
🟩WhatsApp📱(61)98426-5564📱(61)99414-6986
✅Confira nossa tabela de preço. Fazemos permutas e parcerias🤝🏽
PORTAL DE NOTÍCIAS
📲ODEMOCRATA
🌎SEMPRE CONECTADO COM VOÇÊ🖥️

fonte:

Correio Brasiliense

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *