Modelo brasileira que viralizou ao usar biquíni em praia na China fala sobre diferença cultural: ‘Não infringi nenhuma lei’

Millena Azevedo, de 20 anos, mora na China há dois meses por conta da sua carreira de modelo. A carioca começou a registrar sua experiência no país e viralizou ao mostrar a reação dos chineses ao ir à praia de biquíni: 'Não pensamos que chegaria ao ponto que chegou'

Brasileira mora na China há dois meses por conta da carreira de modelo
Brasileira mora na China há dois meses por conta da carreira de modelo

Usar biquíni, tomar ao sol e renovar a marquinha de bronzeado: nada disso é muito comum na maior parte das praias da China, país asiático no qual os costumes são bem diferentes do Brasil. Por lá, a maioria das chinesas cobrem o corpo até mesmo para dar um mergulho no mar.

É essa diferença cultural que Millena Azevedo, de 20 anos, exibiu nas redes sociais. A brasileira, que mora no país há dois meses para trabalhar, viralizou no TikTok ao filmar a reação dos locais ao vê-la com trajes de banho típicos do Brasil.

No vídeo, que já conta com quase quatro milhões de visualizações somente no TikTok, a modelo mostra como foi visitar uma praia em Shenzhen, no sudeste da China e próximo à Hong Kong. “Um amigo nosso contou que tinha uma praia perto da onde moramos. Como somos cariocas, não poderíamos perder a chance de ir visitar”, disse a modelo em conversa com Marie Claire.

Depois do trajeto num trem lotado, a jovem e suas amigas chegam ao destino, mas encontraram um cenário diferente do que estavam acostumadas. A maioria dos banhistas vestia camisetas e calças, salvo algumas exceções.

“Faz muito calor aqui porque estamos no verão, chega a quase 40 graus. E eles [os chineses] ficam na rua totalmente cobertos, de calça, casaco, máscara e viseira. Tudo para se proteger dos raios UV. Há uns casacos, inclusive, que tem ventiladores acoplados nas costas porque realmente o pessoal não gosta de pegar sol”, conta ela.

Millena Azevedo compartilha experiência na China em suas redes sociais — Foto: Reprodução/ Instagram

Millena diz que chegou a fazer uma pesquisa antes de fazer sua visita. Ela conta que não encontrou nenhuma proibição ao uso de roupas que mostram o corpo. “Comprei um biquíni aqui mesmo na China porque eu tinha esquecido o meu no Brasil. E gravei o vídeo porque muita gente nem sabe que tem praia por aqui, achei que seria um conteúdo bem legal”, conta ela que fez a visira ao lado de uma amiga.

Assim que as duas chegaram, foram vítimas do olhar de estranhamento dos locais. “Quando tiramos a roupa para entrar no mar, tudo começou. O pessoal gravou muito a gente e pediu para tirar foto. Mas no começo foi respeitoso, ninguém chegou a nos tocar sem permissão”, diz a modelo, que foi ficando incomodada. “Eles começaram a sentar na nossa canga. Então resolvemos pegar essas coisas e ir embora.”

Essa não é a primeira vez que Millena e suas amigas atraem o olhar dos chineses. Antes mesmo de chegar ao país, a carioca já havia sido avisada por outras modelos brasileiras sobre a curiosidade em relação a estrangeiros.

“Na rua eles já pedem para tirar foto. Imaginamos que na praia, poderiam pedir também. Já sabíamos da vestimenta deles, então realmente poderíamos chamar um pouco de atenção e receber alguns olhares, mas não pensamos que chegaria no ponto que chegou”.

Após a viralização do vídeo, Millena ainda leu comentários criticando a sua postura na praia. “Me xingaram, falando: ‘aquela gorda tendo atenção pela primeira vez na vida dela’ e outros que desrespeitei a cultura do país. Pelo contrário, eu pesquisei tudo antes porque vi que era cultural se cobrirem do sol, mas não infringi nenhuma lei, até porque tinham outras chinesas de biquíni também, só que elas não chamavam a atenção”.

Situação não acontece apenas na praia — Foto: Reprodução
Situação não acontece apenas na praia

Diferença entre o Brasil e a China

A modelo brasileira vê a aproximação de chineses como uma curiosidade, mas não nega que algumas vezes elas se excederam. “Por mais que eles gostem de tirar foto, não encostam em mim. A única pessoa que fez isso foi um adolescente de 14 anos que ficou apaixonado por mim. Veio tirar foto comigo umas 15 vezes”.

“Na praia, também não olhavam pra gente dizendo: ‘caramba que gostosa’. Dá para ver que não são maliciosos. Acho aqui bem diferente porque o pessoal anda na rua como bem entende. As chinesas vão para as festas com micro shortinhos mostrando a polpa da bunda e são super respeitadas. No Brasil, a gente não pode sair do jeito que a gente quer sem ouvir uma ‘gracinha’. Vejo que o nível é diferente”.

Siga ODEMOCRATA no Instagram pelo link www.instagram.com/odemocrata
📰Leia e veja as melhores notícias do Distrito Federal, entorno de Brasília, Brasil e do mundo🌎dando ênfase para notícias regionais📍e de utilidade pública.
✔️ANUNCIE CONOSCO
🟩WhatsApp📱(61)98426-5564📱(61)99414-6986
✅Confira nossa tabela de preço. Fazemos permutas e parcerias🤝🏽
PORTAL DE NOTÍCIAS
📲ODEMOCRATA
🌎SEMPRE CONECTADO COM VOÇÊ🖥️

fonte:

Marie Claire

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *